24/04/2018

Livro: A Maldição do Espelho

Título: A Maldição do Espelho
Autora: Agatha Christie
Editora: Nova Fronteira
Ano: 2015
Número de Páginas: 258
Minha Avaliação: ♥ ♥ ♥ ♥ 
Skoob: Adicione
Onde Comprar: 

"Para fora esvoaçou a teia e pairou ao longe; O espelho quebrou de lado a lado; 'A maldição se abateu sobre mim', gritou Lady de Shalott."

Em "A maldição do espelho" - ou seu título original: The mirror crack’d from side to side (que traduzido quer dizer "O espelho quebrou de lado a lado") - Agatha Christie traz a história de Marina Gregg, uma atriz famosa que compra uma mansão no vilarejo de St. Mary Mead e acaba dando uma festa de arrecadação de fundos para um hospital da região. O que ela não esperava é que na sua casa aconteceria um homicídio: Sra. Heather Badcock, fã e vizinha seria assassinada na cerimônia.


As investigações começam e tudo aponta que o acontecimento não tinha nada haver com a visitante, e sim, com a anfitriã, e que a dose de remédio infiltrada na bebida era, na verdade, para Marina. As especulações começam e as investigações de tudo que aconteceu na vida da atriz até então começa a ser pesquisado. Cada visitante e funcionário começam a ser suspeitos de um atentado. Mas quem desejaria matar a tão querida Marina Gregg?

Então surge nossa simpática, atrevida e curiosa Miss Marple, que, com seu senso investigativo começa a procurar todas as informações que lhe sejam necessárias. Nesse ínterim, ela descobre que Marina tivera um filho doente mental e adotara três crianças que ninguém sabia do seu paradeiro. Logo, as desconfianças da nossa velhinha se voltam às três crianças adotadas e, supostamente, abandonadas por sua mãe adotiva. Neste período, o inspetor, e também amigo (no livro ele chama Miss Marple de tia *-*), Cradcock investiga todos os que estiveram no local e também descobre que uma das pessoas que estivera lá era uma das crianças adotadas por Marina (sem spoiler).

A história se desenrola numa trama que varia entre momentos que perpassam fora do contexto do crime (o que me deixava entediado), e voltava sempre ao crime e à sua resolução. Algumas passagens que aparentemente não fazem sentido algum na história, voltam à tona na mente de Miss Marple e eu chegava a pensar: Sério que ela fez isso?

Ao fim de tudo, instintivamente, a senhorinha conseguiu mais uma vez desvendar o mistério do crime cometido. Ao parar na escada, no local onde Marina e seu esposo Jason Rudd recebiam os convidados para a cerimônia particular e olhar para o quadro da mãe sorrindo para o filho, Miss Marple dá o desfecho, surpreendente, de como foi e o porquê de tudo aquilo ter ocorrido daquela forma.

Um livro que vale a pena ler, e como no lido anteriormente (Nêmesis), por alguns momentos no início da história achei um pouco demorado o andamento dos primeiros capítulos, mas não tirando o gosto e a vontade de saber como, quando e com que informações Miss Marple desvendaria mais um assassinato. E por fim, ela finaliza seu caso com uma passagem do seu poema favorito:

"Ele disse: 'Ela possui um rosto adorável; Deus, em Sua misericórdia conceda-lhe a graça, Lady de Shalott'."
--



Esta resenha foi escrita por Glauber Oliveira, grande amigo nosso, que também é escritor. É de sua autoria um conto publicado na antologia Das Trevas, da editora Cultura em Letras e Edições. Elaborado a partir de uma seleção de autores - que incluem nosso amigo -, o livro traz contos de terror em diversas histórias contagiantes e de arrepiar!
Resenhas anteriores:

Livro: Nêmesis


9 comentários:

  1. Agatha Christie ♥
    Aquela autora que a gente lê em diferentes fases da vida e, às vezes, dá vontade de reler um livro ou outro.
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Todas as vezes que vejo a capa desse livro, me arrependo amargamente de não tê-lo comprado com um preço bem baixinho nessas promoções relâmpagos da internet.
    Bem,como adoro livros e filmes de investigação,tenho quase que certeza que assim que eu ler esse livro,vou gostar.
    Principalmente quando o final me surpreende.:)

    ResponderExcluir
  3. Olá Glauber,
    Tem uma relação nada boa com a autora. Não vou negar, seus mistérios são em escritos, e os desfechos levam o leitor a adorá-la, mas as descrições dela são tão, mais tão chatas, não adianta não rola pra mim.
    Sem dúvidas a curiosidade de desvendar o assassinato nos prende.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vitória. Me sinto nessa dualidsde ai. Rs
      Beijos.

      Excluir
  4. Oi!
    Esse ano li alguns livros da Agatha Christie e conhecia a Miss Marple, adorei sua historia e estou doida para ler mais sobre ela, gosto muito de seu jeito calmo e certeiro rendendo cenas bem curiosas, adorei essa indicação e já coloquei na minha lista de leitura !!

    ResponderExcluir
  5. Não li muita coisa da Agatha, só "E não sobrou nenhum" e "Assassinato no campo de golfe". Agatha adorava esses enredos com assassinatos em locais cheios de pessoas, até lembra um pouco "E não sobrou nenhum". Fico muito ansiosa pelos desfechos pq não tenho esse timing de pegar pistas e juntá-las.

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Não costumo ler livros desse gênero e dessa autora eu li dois, mas não lembro muito bem da estória.
    Pela resenha fiquei curiosa em ler esse livro.

    ResponderExcluir
  7. Ainda não li esse livro da Agatha mas eu adoro essa edição que a editora lançou o design da capa em contraste com a capa dura fica maravilhoso naquele Box recém-lançado já é meta de consumo mas os únicos livros que eu li da autora foram assassinato no Expresso do oriente morte no livro e os elefantes não esquecem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carolina, fique de olho que na Amazon sempre fics na promoção o box que vem ele e mais quatro livros dela.
      Abraços.

      Excluir

Nos diga o que achou:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...