04/06/2016

Filme: A Bruxa


Título: A Bruxa
Gênero: Terror Psicológico, Suspense, Mistério
Direção: Robert Eggers
Elenco: Anya Taylor-Joy (Thomasin), Ralph Ineson (William), Kate Dickie (Katherine), Harvey Scrimshaw (Caleb), Ellie Grainer (Mercy), Lucas Dawson (Jonas), Julian Richings (Governador), Bathshebah Garnet (A Bruxa).
Ano de Lançamento: 2016
Duração: 93 minutos
Minha Avaliação: ♥ ♥ ♥ ♥

Muita gente já falou sobre esse filme. Que foi uma obra de arte do terror. Que foi uma grande porcaria. Cheio de opiniões controversas, chegou a minha vez de falar sobre A Bruxa. E eu confesso que fiquei no meio termo das opiniões, em cima do muro só devorando a pipoca enquanto via os dois lados se estapearem, até assisti-lo. Agora vou dizer-lhes o que achei.


 0

O filme A Bruxa, que estreou em fevereiro desse ano, teve sua première em janeiro no festival de Sundance e rendeu ao seu diretor, Robert Eggers, o prêmio de melhor diretor de filme dramático americano. Aclamado pela crítica, o filme se passa no século XVII, na Nova Inglaterra (EUA), mais precisamente por volta de 1630, uma época onde o puritanismo beirava o extremo. A família de William (Ralph Ineson) e Katherine (Kate Dickie) é banida da vila onde vivem pela igreja local  (não sabemos por qual motivo e nem vamos saber) e eles são obrigados a procurar um novo lugar para viver no interior da região, levando seus cinco filhos (entre eles um recém-nascido) e alguns pertences. Depois de um tempo, a família se estabelece numa clareira nas proximidades de uma floresta que, dizem, é habitada por bruxas. 


A vida da família vira de cabeça pra baixo quando o bebê Samuel "desaparece" de forma misteriosa, quando estava sob os cuidados da filha mais velha, Thomasin (Anya Taylor-Joy). O patriarca acredita que o menino possa ter sido levado por lobos, mas logo os irmãos caçulas da menina começam a suspeitar de sua conduta. Fanaticamente religiosos, os seis tentam superar a dor da perda na fé cristã, mas a crença no sobrenatural também é forte e a ameaça que vem da sombria floresta chega a deixar um clima de paranoia entre eles. A partir daí, os animais parecem agir de forma estranha, a plantação começa a morrer e o menino mais velho, Caleb (Harvey Scrimshaw), um pré-adolescente que estava iniciando sua puberdade e se sentia na obrigação de se erguer como um dos homens da casa, também desaparece por um tempo. 


Acho que o que mais me meteu medo em A Bruxa é o fanatismo religioso. Tudo era obra de Satanás e todos eram pecadores e iriam ter suas almas queimadas no inferno se não se arrependessem dos seus pecados. O bebê que desapareceu sem ter sido batizado ainda, foi motivo pra desespero da família, que acreditava que a alma da criança não iria para o céu por isso, mesmo ele sendo um inocente, e que as suas almas também estavam ameaçadas. Toda essa religiosidade fervorosa contribui e muito para aumentar o terror psicológico da família. O isolamento, além de más condições de vida, também provoca danos psicológicos. Outros pontos positivos do filme foi a sua fotografia escura e sinistra, que construiu uma bela atmosfera para esse terror psicológico; a casa era sempre vista de forma embaçada, como se estivesse cheia de fumaça, e o seu interior de uma construção bem pequena e apertada, dando uma sensação claustrofóbica ao espectador. A clareira e a floresta também tem criam um clima de tensão quase convidativa para o que quer que esteja espreitando.


O filme é um pouco lento, apesar de ter apenas aproximadamente 1h30min. Se você só gosta de filmes de terror do estilo horror movies, com muito susto, muito grito, muita trilha sonora alta e monstros sobrenaturais, nem perca seu tempo assistindo A Bruxa, porque você não verá nada disso. Acho que o slogan de "tão perturbado quanto O Exorcista foi em sua época" foi muito exagerado e contribuiu para deixar os fãs de filmes de sustos esperando algo que não tiveram e assim falarem mal do filme. Mas eu achei um filme bem construído, de uma perturbação psicológica média, apesar de o final ter estragado um pouco toda a atmosfera criada pelo diretor durante todo o filme. Por sinal, o Eggers está de parabéns, ele consegue deixar tudo bem perturbado até durante o dia. 


Você deve está se perguntando, porque no filme tem sete personagens e eu só coloco essa menina loira nas imagens? Para justamente dar destaque a ela, Anya Taylor-Joy, que interpretou a irmã mais velha Thomasin brilhantemente. Thomasin foi praticamente a protagonista do filme e encarnou muito bem a figura de injustiçada, ao ser acusada de bruxaria, principalmente depois que o bebê Samuel sumiu sob seus cuidados. Isso me lembrou muito o julgamento das mulheres durante a Inquisição. Seria Thomasin uma bruxa satanista, ou realmente a floresta que cerca a propriedade da família é assombrada por seres sobrenaturais – possivelmente uma verdadeira bruxa? Ou tudo isso não passa de um abalo psicológico na família, provocado pelo sumiço do bebê + más condições de vida + medo do desconhecido + fanatismo religioso? Assista e tire suas próprias conclusões.


Quero dar um destaque aos animais retratados nos posteres (final do post) que aparecem no desenrolar do filme. O bode negro, o corvo e a aquela lebre infernal dos olhos amarelos hipnotizantes (já falei que essa lebre me assusta até hoje?) são o que também mais fazem eriçar os pelinhos.

0
Esse "tueio" é do capeta!

No mais, não espere por sustos, como disse. Assista esperando um filme de terror psicológico a la O Iluminado, ou O Bebê de Rosemary, ou A Bruxa de Blair (este eu não gostei por ser filmado no formato câmera amadora, não costumo gostar de filmes assim - um dia quem sabe eu comento sobre). É um filme para pensar, para mexer com a mente, com o seu psicológico como o próprio gênero diz. Divirta-se, ou não...

Trailer:





23 comentários:

  1. Passo longe de filmes de terror rsrs, mesmo assim o que mais me chamou a atenção é que alem de tudo, o filme tem uma história, não é só sustos e mais sustos, tem um enredo por traz de tudo, achei interessante como é tratada a lenda das bruxas e a vida nesse local, se não tivesse medo eu assistiria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria, assista kkk esse não vai te assustar, é como falei, é uma coisa mais pra pensar, pra analisar as possibilidades, o medo é mais psicológico do que assustador. Beijos!

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Flávia Oliveira4 de junho de 2016 23:24

    Eu vejo post de terror e já sei que é seu Mari! kkkkkkkk como você consegue? Sério, só de ler o post já me dá arrepios! Aos que tem interesse e gostam, boa sorte!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flávia, amoadoro filme de terror kkkkk e esse nem é medonho, não tem susto nem monstros feios, só uma tensão psicológica kkk

      Excluir
  4. Eu quis assistir esse filme, mas todos que falaram dele pra mim me deixaram desanimada.
    Eu realmente gosto de filme de terror, aqueles filmes que você chamou de horror movie, eu gosto demais. Mas também assisto filmes mais lentos e agora fiquei interessada, neste momento estou baixando para assistir.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assista e me conte o que achou depois, Rachel! Beijos!

      Excluir
  5. Estou muito querendo assistir esse filmes,o problema, não gosto de assistir filmes de terror sozinha, e ninguem na minha casa gosta de filmes de terror,o jeito vai ser assistir sozinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá pra assistir só numa boa, Brenda! Beijos

      Excluir
  6. Então, eu não gostei mto do filme. É um ponto de vista muito específico dos costumes praticados pela família e suas crenças. Fui esperando um filme de terror e no fim foi mais um relato de uma cultura e suas crenças em bruxas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você foi esperando um filme de terror assustador, um horror movie, Lua. É um terror psicológico, tipo o livro O Demonologista, ou aquele filme O Iluminado... Como falei, acho que o slogan passou uma mensagem errada rs =]

      Excluir
    2. O que mais me assustou foi o medo que as pessoas tinham de ir pro inferno, o fanatismo religioso era muito forte naquela época. Já pensou se fosse assim até hoje? Ainda temos em algumas culturas (até aqui no Brasil), mas a coisa diminui muito! Tudo que você fizesse seria castigado por Deus e se te acontecesse algo de ruim foi Satanás que tava ali te provocando... armaria!

      Excluir
  7. Eu adoro terror, e vi muita gente criticando, mas como você disse, não é um filme de sustos e terror psicológico, na minha opinião, são os melhores <3

    Parabéns pela resenha do filme! Ficou ótima!

    Beijos, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir
  8. Oi Mari, tudo bem?
    Eu quase que ia para o cine assistir o filme, mas acabou acontecendo alguns emprevisto e eu não fui. Ele parece bem legal para o gênero. Quando eu tiver mais tempo darei uma assistida nele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assista Italo! Mas ja´sabe, não espere por um Exorcista, ou um Annabelle, ou um Invocação do Mal. É outro estilo rs Beijo

      Excluir
  9. Quando esse filme foi lançado, eu tive vontade de ver, mas assim como você ouvi alguns comentários negativos e perdi a vontade! Mas ao ler seus comentários, tive vontade de ver novamente hahaha
    Espero assistir em breve.

    ResponderExcluir
  10. Eu assitir esse filme recentemente, e confesso que foi uma completa decepção. Acho que é como você falou, se a pessoa fosser assiti-lo querendo pegar vários sustos, com certeza irá se frustar. E a única coisa que me deu medo mesmo, foram esses animais kkkkkk Beijo!

    ResponderExcluir
  11. Oiiee Mariana, tudo bom?
    Gostei muito do post, não curto assistir filmes de terror, tenho medo até de dia hahahaha, mas A Bruxa me chamou muita atenção, pretendo ver o filme já tem um tempo que não vejo filmes do estilo, e fanatismo religioso é algo de assustar, sou religiosa, mas não fanática, e acho que essas pessoas que são fanáticas precisam de ajuda urgentemente.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  12. Fiquei com medo só deler o post, imagina assistindo o filme, quem manda ser medrosa kkkkkk

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Bom, eu assisti A Bruxa esperando um filme de terror, assustador, e acabei me deparando com um filme que não assusta e achei algumas coisas bem sem sentido e mal explicadas, resumindo me arrependi de ter olhado, não me agradou.

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Vi muito gente comentando sobre esse filme tanto positivamente como negativamente, depois de ver alguns comentários fiquei curiosa e fui assisti ao trailer e realmente esse não é o tipo de filme que gosto de assistir pois fujo de filmes de terror mesmo sendo terror psicológico !!

    ResponderExcluir

Nos diga o que achou:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...